Interessante a notícia de hoje da Agência Estado, sobre jornalistas de vários veículos de comunicação estrangeiros, alguns brasileiros, inclusive, terem sido intimidados, domingo (27/02/2011), quando cobriam uma tentativa de opositores ao regime de governo vigente em Pequim de realizar uma manifestação.

Segundo a notícia, correspondentes estrangeiros foram barrados ou detidos pela polícia na região do centro de Pequim, que teria sido indicada como ponto de encontro para a tal manifestação por convocação anônima através da Internet.  “Um repórter da agência de notícias Bloomberg chegou a ser espancado por homens à paisana que pareciam policiais e teve sua câmera de vídeo confiscada. O ataque foi interrompido pela chegada de policiais identificados, que devolveram o equipamento ao jornalista.”, noticia a AE.

A matéria abre com informação de que representantes diplomáticos da Europa e EUA na China teriam protestado ontem contra essa intimidação, sem mais detalhes…

Julgo muito graves os fatos narrados, embora tragam poucos detalhes, especialmente sobre os desdobramentos disso. Os homens que agrediam o repórter da Bloomberg foram presos e interrogados? Quem eram eles? Como foi e o que provocaram esses “protestos” de representantes diplomáticos? O que o governo chinês disse a respeito?

Pergunto porque, como a maioria dos colegas, também já fui vítima de intimidações e ameaças enquanto trabalhava como repórter. Sei que a grande “arma” que temos é a mídia, o que veiculamos nela e sim, neste caso, devemos usá-la. Aliás, isso é muito comum no Brasil, seja na maior ou menor cidade, no maior ou menor veículo de comunicação. As dimensões podem ser muito diferentes, mas as estruturas de poder são as mesmas, assim como a integridade humana do profissional (jornalista), que deve ser mantida, respeitada.

Em certa ocasião, em que fui ameaçada como repórter, este fato resultou em uma nota, sem destaque e sem “suítes”, publicada no referido periódico que representava. Não que nós, jornalistas, mereçamos a primeira página, mas penso que se o nosso direito à liberdade da atividade profissional for desrespeitado, insultado, ameaçado, o direito à informação, de toda a sociedade, também é.

Por tudo isso, acredito que essa grande vantagem que temos agora, nossos Blog´s e outras ferramentas de informação via Web devem ser usados, para informar com detalhes, questionar e manter contato direto com a população. Para que saibam e nos ajudem a fazer valer Nossos DIREITOS, já que somos todos HUMANOS!

E você, colega, o que acha disso? Participe, conte a sua história!

Fonte da notícia, na Íntegrahttp://www.territorioeldorado.limao.com.br/noticias/not104195.shtm

Anúncios